skip to Main Content
​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​ ​ ​

PJ investiga pirataria das n/revistas

18/09/2020
Obtivémos o pedido de desculpa de quem fez a partilha, e a promessa de que não será repetida. Para nós é suficiente, e agradecemos a atenção da pessoa que, acreditamos, terá cometido apenas um “deslize”. Não desejamos arranjar problemas a ninguém, consideramos cada leitor e cada assinante um verdadeiro amigo. Somos assim…

Mas, ao mesmo tempo voltamos a pedir para, p.f. não partilharem as nossas revistas, nem com amigos, que por sua vez partilham em sites piratas e a responsabilização será sua.

Compreendam que somos “muito pequeninos”, cada revista que não é vendida contribui para dificuldades acrescidas em alimentar a família (literalmente).
Pedimos igualmente que nos avise caso detecte uma dessas partilhas para tentarmos resolver o problema, a bem, como agora.

Muito Obrigado.
Sérgio Alves
sergio@futuro.net

17/09/2020

Infelizmente, acabamos de enviar à Policia Judiciaria a identificação de um energúmeno (e entristece-nos ter detectado tratar-se de um assinante) que, pensando ter removido a sua identificação, partilhou o PDF de uma nossa revista, a qual acabou por ser partilhada num grupo de downloads piratas do Facebook (que, segundos nos informam, já estaria sinalizado, bem como todos os “frequentadores”).

Dizemos “infelizmente” por duas razões:
1 – Entristece-nos termos detectado que na origem esteve um assinante (cuja identificação foi já fornecida, sem seu conhecimento, às autoridades)
2 – Entristece-nos pois não desejamos causar problemas a ninguém, mas vemo-nos obrigados a tal.

Compreenda que mantemos este projecto com muito esforço:
Não vivemos de publicidade nem somos bafejados com “subvenções”, sobrevivemos da venda ou assinatura de cada revista.

Agradecemos profundamente que não partilhem “graciosamente” as nossas revistas (não beneficiam ninguém, nem a eles próprios), e agradecemos a todos os que tenham conhecimento destas piratarias, nos enviem essas publicações e, se possível, o ficheiro partilhado:

sergio@futuro.net
ruipires@futuro.net
clube@utilizadores.pt

ACTUALIZAÇÃO:
A investigação está já em curso, tendo sido criada uma equipa da Polícia Judiciária para iniciar a detecção e identificação de quem origina a partilha de ficheiros PDF, incorrendo de uma pena de prisão até 3 anos, a acrescentar à indemnização exigível por cada publicação incidindo sobre a perda de vendas dos últimos anos:_
(Ler notícia)

Sendo muitas as pessoas que partilham ficheiros pdf de revistas ou jornais que subscrevem (ou “sacam” de outra maneira), quer o façam por email entre amigos, redes sociais ou sites bem conhecidos pela ilegalidade, o sindicado dos jornalistas apelou à Policia Judiciária que efectue uma investigação exaustiva desta prática e leve à barra de tribunal os criminosos (sim, porque partilhar um bem cultural é crime punível por Lei):

jornalistas.eu/sj-apela-as-autoridades-para-investigarem-pirataria-de-jornais-e-revistas/

Por nossa parte subscrevemos inteiramente este apelo e saudamos esta iniciativa. Cada partilha de um ficheiro PDF de uma revista nossa é um “prego no caixão” para acabar com este projecto, que apenas sobrevive com a subscrição ou aquisição de cada revista.

Os nossos ficheiros PDF incluem informação da pessoa a quem se destina, explicitamente ou embebida (oculta) e, infelizmente, vimo-nos já obrigados a proceder a várias queixas-crime por partilhas. Não o faça p.f.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top